segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Açude Grande

Matuto olhando pro mar
Com cara de abestalhado
Pensando: "Que açude mais grande, meu Deus!"
 O Malandro, vendo aquela cena farta,
ajeita o nó da gravata
e diz sorrindo: "É todo meu!"

 "Esse açude é herança de família
 Ia dar pra minha filha, Mas ela enjoou!
 Tô vendendo assim meio no susto
 a preço de custo Ele é seu, se gostou!"

 E o Matuto, que de bobo não tem nada
vendo a conversa fiada respondeu calmo e cortez:

 (Falado)

"Assim, Dotô: O açude é muito bão
 e o dinheiro tá na mão pra pagar de uma só vez.
 Com a condição dele vir todo cercado trancado com cadeado!
 Ou o senhor acha outro freguês!"

 (Rodrigo Sestrem)

Nenhum comentário: