sábado, 29 de novembro de 2008

Depois do samba

Mas e quando a gente cansa?
Como é que se faz?
Correr atrás, seguir em frente,
tudo é urgente, tudo é demais...

Mas e quando a gente chora?
Como é que se faz?
Enxuga o rosto, finge o sorriso,
apaga o aviso, disfarça o gosto...

Mas e quando a gente aceita?
como é que se faz?
Deita e espera, liga a tv,
olha e não vê que é vem a fera...

Mas e quando a gente aceita
que cansou
de chorar?

(Rodrigo Sestrem)

6 comentários:

Soluz disse...

.'.

Irmão,

Se descobrir a resposta, responde para mim também? Lembrou algo do meu "Sono - nano ensaio".

Saudade de tu, velho!

Abraço!

'.'

Mariana Paiva disse...

Ro, faço de suas inquietações as minhas também; aliás, elas vêm com timing perfeito. :)

quando você aparece por aqui?

beijo e saudade!

Devaneios disse...

Simplesmente, passamos a enxergar a vida de outra forma... Mas fato é, que mais cedo ou mais tarde, descobrimos que nunca cansaremos de chorar. Talvez cansemos por um motivo específico, mas sempre surgirá um novo motivo para que as lágrimas brotem... c'est la vie! E há quem diga, um coração melancólico e um olhar lacrimejoso sejam os maiores trovadores.
Saudade, Rô! Beijo grande,

Déo

Mayra disse...

Você respondeu em cima a pergunta aqui de baixo. Quando a gente aceita que cansou de chorar, a gente anda, e some, e busca algo que ainda não temos e que também não sabemos que queremos ter. O importante é ir em frente, pegar um caminho qualquer mesmo sem saber onde chegar, mas com a certeza de que não se pode parar. Até que uma hora, a gente chega em outro porto seguro, e recomeça, e não anda mais... E fica ali, quietinho, torcendo para não começar a chorar de novo nunca mais. =)

Beijocas

Mateus disse...

Vc é foda. Não tem outro adjetivo não...

Ananda disse...

Que lindo, amigo!
Um beijo!