segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Desfé

Converso com versos diversos
Que passam por minha cabeça...
Já não acredito nas rimas,
Talvez eu não mais as mereça...
Não sei mais fazer poesia...
Nem sei mesmo se as fazia...
Cansei de tentar, pelo menos...

A vida não passa com a gente,
Só nos observa, quieta...
Aposta o destino provável,
E quase sempre ela acerta...
E a eterna criança brincando,
Nem vê o ponteiro voando...
Nem vê o parquinho fechar...

(Rodrigo Sestrem)

Um comentário:

Cíntia disse...

E se se vai que fique a saudades! Eu terei saudades do momento em que meu poeta preferido deixou de ser...e passou a ser outro poeta mais incrivel ainda!
Só posso levar as mãos ao peito e saudá-lo!
BJinhus