quarta-feira, 11 de março de 2009

Longe do Chão (Música)

Faz de conta assim,
faz de conta que era você...
Faz a conta então,
conta até um milhão que eu já vou me esconder.

Se quiser me achar
vai me procurar bem pra longe do chão!
Que eu peguei um cometa,
saltei numa estrela
e parei em Plutão!
Dei um pulo no Sol,
preparei meu anzol
e fisguei um verão!

Faz de conta assim
diz que agora já era eu.
E eu era o caubói
o maior herói que algum dia nasceu.

Era o mais veloz
e com a minha voz
faço o mundo tremer!
Se eu soltar um sussurro
causo um terremoto
que afunda o Japão!
E com um grito bem forte
o sul vira o norte
e o céu vira o chão!

Era uma vez um furacão
que não queria mais rodar
Já tava tonto...
parou e pronto!
Resolveu descansar.
Mas enjoou,
quis voltar,
mas não viu vento nenhum...
Se arrependeu,
quis assoprar,
Mas hoje o coitado não passa de um pum!

(Letra de Rodrigo Sestrem - Música de Léo Pinheiro)

2 comentários:

Thiago Colares disse...

Fantástico, meu velho!!!
Grande abraço do amigo também baiano

Nágila disse...

Essa me emociona. Sempre!
Poderiam gravar, ne?
Abraço!