sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Menina Terra

Se o teu olho ficasse mudo,
ainda assim eu escutaria teus sonhos,
soprados sem pressa em pifes,
sentados sem jeito nos trens...
E te veria girar nessa dança ancestral
de uma gente que sonha e que sua,
e que orbita sorrindo outro ser...

Pois teu nome é Planeta!

Se a tua boca não me sorrisse,
ainda assim eu devolveria alegria
arranhada em arcos e rabecas,
viajando com os pés num país...
E te veria pisar nesse solo sagrado
de uma gente que ri e que sua,
e que faz brotar outro ser...

Pois teu nome é Chão!

Se tua mão não me alcançasse,
ainda assim eu guiaria teus passos
pincelando em cordas de viola
ponteando pensamentos no ar...
E te veria plantar novas buscas
numa gente que pensa e que sua,
e que colhe sua chance de ser...

Pois teu nome é Berço!

(Rodrigo Sestrem)

Nenhum comentário: